sábado, 9 de março de 2013



Buenos Aires – Hard Rock Café



Inaugurada em 1995, a filial de Buenos Aires ocupa 2 andares do Buenos Aires Design, shopping center localizado no coração da Recoleta. Nas paredes, ganham destaque objetos de artistas locais e nomes como Phil Collins, Paul McCartney, Megadeth, Rod Stewart, Bon Jovi e Michael Jackson. Consulte aqui a lista com os principais itens que fazem parte da  memorabília da casa.

Mas um dos itens que mais chama a atenção dos visitantes fica no pequeno palco, ao lado do bar: um belíssimo vitral, ao melhor estilo igreja católica, onde Beatles e Stones “cantam” juntos. Foto obrigatória!

Em sentido horário: memorabília nas paredes, guitarras no bar, vitral com Beatles e Stones "cantando" juntos e shopping Buenos Aires design, na Recoleta



Sempre que estou em alguma cidade que tem Hard Rock Café, reservo uma refeição para experimentar o famoso “Legendary Burger”: um generoso hambúrguer com 280 gramas, bacon, queijo cheddar, salada, maionese, picles e 1 rodela de onion ring, tudo devidamente acompanhado por fritas. Uma bomba calórica sim, mas uma ignorância de bom!

Isso é o meu “Índice Big Mac” – pelo preço vendido em cada cidade, consigo ter uma melhor noção do custo de vida local. Por exemplo, o preço do lanche na Argentina (AR$ 45, ou R$ 23) é bem diferente do vendido em Oslo (cerca de € 30, ou R$ 80).

Londres, Manchester, Madrid, Barcelona, Paris, Oslo, Roma, Praga, Edimburgo, Bruxelas, Roma, Rio de Janeiro e, agora, Buenos Aires. 13 cidades, 13 Legendary Burgers.


Bife de chorizo

E, pela primeira vez, comi um Legendary ruim! Hambúrguer passou do ponto, ficou seco e pouco suculento, pão de péssima qualidade,  quebradiço e esfarelava-se com facilidade. Na contramão, as batatas estavam bastante saborosas, que juntas com a pequena porção de maionese ajudaram a diminuir a frustração.

O atendimento pecou no começo pela lentidão, mesmo com casa relativamente vazia (apenas um piso estava funcionando), mas aos poucos se acertou e ganhou agilidade. Resolvidos os problemas iniciais, os pedidos chegaram rapidamente, sem maiores problemas.

Em muitas cidades é normal o HRC adotar um prato local. No de Paris, por exemplo, o “Confit de Canard” (coxa de pato) é imperdível. E Buenos Aires não poderia ser diferente – lá é servido um excelente bife de chorizo, feito na grelha, com tempero acentuado e leve gosto de carvão, acompanhado de purê de batatas e abobrinhas grelhadas. Sem dúvida, está entre os melhores da cidade.

Valor da conta: 2 pratos, 1 água, 1 cerveja: AR$ 160 (R$ 80), com serviço.

Endereço: Buenos Aires Design – esquina das avenidas Pueyrredón e Libertador, Recoleta
Telefone: +54 (11) 4807-7625
Horário de funcionamento: Domingo a quinta das 12hs à 1 da manhã, sexta e sábado das 12hs às 3 da manhã
Internet: www.hardrock.com/locations/cafes3/cafe.aspx?LocationID=131&MIBenumID=3

5 comentários:

Fábio Souza disse...

Daniel bom dia,
Meu nome é Fábio, sou de Salvador (BA), eu e minha esposa Fernanda, estamos indo pela segunda vez para Buenos Aires no feriado de 15 de Novembro, vamos ficar 3 dias e descobrimos seu blog que está sendo de grande valia pra gente, pelo que percebemos você tem bastante experiência na cidade e já estamos aproveitando algumas dicas, como já conhecemos algumas coisas, vamos explorar melhor dessa vez, no entanto, se não for abusar muito da sua boa vontade gostaria que nos indicasse qual restaurante legal tem perto na AV. 9 de julho, estamos num hotel bem próximo, gostamos da estrutura e localização e também tem bos referências, chegaremos no dia 14 por volta de meio dia e qual a sua sugestão para fazer nesses 3 dias apenas.
Muito obrigado e um grande abraço!!!


Fábio

Daniel Neves disse...

Olá Fábio,

Em que altura da 9 de Julio vocês estarão hospedados? Caso vocês estejam na parte norte, sentido Recoleta, eu indicaria o El San Juanino (http://oviajantecomilao.blogspot.com.br/2011/03/el-san-juanino-melhor-empanada-de_16.html). Caso estejam na região do Obelisco, indico o Tomo 1. Na região Sul (sentido La Boca), recomendo o El Desnivelm, em San Telmo (http://oviajantecomilao.blogspot.com.br/2012/03/buenos-aires-el-desnivel-carne_18.html), ou até mesmo uma esticadinha até La Boca para aproveitar opções como El Obrero (http://oviajantecomilao.blogspot.com.br/2013/02/buenos-aires-bodegon-el-obrero-o-melhor.html) e Il Matterello (http://oviajantecomilao.blogspot.com.br/2012/03/buenos-aires-il-matterello-entre-os.html).

Sobre passeios nos 3 dias, veja meu post com 20 atrações em BsAs, espero que ajude: http://oviajantecomilao.blogspot.com.br/2012/08/20-atracoes-imperdiveis-em-buenos-aires.html

Um abraço!

Fábio Souza disse...

Olá Daniel,

Claro que ajuda sim, ficaremos no hotel ao lado do obelisco, eu sei que a tradição de BsAs é a carne,esses restaurantes indicados também tem opções de carnes brancas, pois Fernanda não come carne vermelha, eu estou me acostumando também, masss, ir para Argentina e não comer carnes e mais carnes não dá né? Mas se puder nos ajudar nesse sentido ficamos muito grato mais uma vez.

Abraços!!!

Daniel Neves disse...

Olá Fábio,

Na minha opinião, Buenos Aires não é uma cidade muito preparada para receber turistas que não apreciam carne vermelha. As opções existem, mas são poucas, algumas derivando um pouco para as chamadas "cozinhas de autor" (uma vertente da cozinha contemporânea), que elevam o padrão da comida para tentar concorrer com as incontáveis parrillas argentinas.

Na região onde vocês estão, o único lugar que conheço que vende opções com peixes e que vale a pena é o Tomo 1. Para muitos, é o melhor restaurante da cidade.

Como sugestão, avaliem a oferta gastronômica de outros bairros, como Palermo e La Boca. O primeiro é fácil de chegar, o segundo é mais complicado, mas sempre vale a visita - é onde fica o Caminito e La Bombonera.

As casas de empanadas, como o El Sanjuanino, podem ser uma boa opção de comida mais informal. A versão de carne é ótima, mas acho a de gorgonzola a melhor!

Buenos Aires é famosa por suas carnes, mas os restaurantes italianos são inesquecíveis. Visitar o Il Matterello em La Boca é tão importante quanto andar em Puerto Madero.

Em Palermo, as opções são quase infinitas. Recomendo o Cluny, Astrid y Gastón (excelentes peixes), Miranda (que vende ótimas carnes e ótimas massas), A Manger (com suas pequenas porções e queijos maravilhosos), Kansas (o atum selado deles é coisa de outro mundo), Quimbombó (com sua surpreendente cozinha thai).

Na Recoleta, temos o El Sanjuanino (que também está em Palermo) e próprio Hard Rock Café, com suas ótimas massas, peixes e carnes.

Espero que as dicas ajudem. Para saber mais sobre alguns restaurantes que citei, veja meu post de restaurantes e BsAs: http://oviajantecomilao.blogspot.com.br/2013/03/o-viajante-comilao-recomenda.html

Um abraço!

Fábio Souza disse...

Daniel,
Depois de uma aula "gastronômica geográfica" dessa não tem como errar e perder tempo procurando bons restaurantes, agradeço mais uma vez sua boa vontade em nos ajudar, assim que retornarmos te dou feedback das nossas escolhas.

Grande abraço e muito obrigado!!!



Postar um comentário

Pesquisar no Blog

Guias de Viagem


Álbuns de Fotos

Instagram


Anuncie no Viajante Comilão




Você gostou do blog? As dicas de viagens e reviews de restaurantes foram úteis para ajudá-lo(a) a planejar sua viagem?

O Viajante Comilão é um serviço 100% gratuito. Se você gostou do nosso serviço, ajude o blog a continuar seu trabalho: o link abaixo direciona para o site do PayPal, um serviço 100% seguro para que você possa fazer uma doação para o blog, usando seu cartão de crédito.

Contamos com sua contribuição. Obrigado!


Payments By PayPal