segunda-feira, 4 de março de 2013

Buenos Aires – Tour La Bombonera e Museo de La Pasión Boquense



O Estádio “Alberto Jacinto Armando”, também conhecido como “La Bombonera”, está localizado na cidade de Buenos Aires e é a casa oficial do Boca Juniors. Inaugurado em 1940, tem capacidade para 49 mil espectadores.

Seu apelido deve-se ao formato retangular do estádio, que lembra uma caixa de bombons. A principal razão para isso é o terreno disponível para a construção, iniciada em 1923, não permitia o desenvolvimento de um estádio tradicional. A solução encontrada pelo arquiteto José Luiz Delpini foi criar três anéis de arquibancadas, de modo que quem assiste o jogo da terceira arquibancada tem de olhar literalmente para baixo se quiser assistir o jogo com clareza.

A fundação do Boca Juniors foi obra de cinco adolescentes, filhos de italianos e vizinhos de La Boca, bairro de trabalhadores imigrantes e forte identidade genovesa: Esteban Baglietto, Alfredo Scarpatti, Santiago Sana e os irmãos Juan e Teodoro Farenga. Tudo aconteceu na Plaza Solis, localizada perto do porto de La Boca, em 03 de abril de 1905. A praça ainda está lá, para quem quiser visitá-la.

Clube fundado, escolheram rosa como primeira cor da camisa. Na época, porém, foi motivo de deboche pelos torcedores rivais. Decididos a acabar com as brincadeiras, o clube tentou algumas mudanças (do branco e preto ao celeste), sem agradar os torcedores. Em 1907, uma decisão inusitada: as cores do clube seriam as mesmas da bandeira do primeiro navio que atracasse no porto de Buenos Aires. Dias mais tarde, o “Drottning Sophia” (“Rainha Sophia”), de bandeira sueca, atracou em Puerto Madero e, sem querer, marcou a história do centenário clube argentino. Desde então, o time veste azul e amarelo. Simples assim.

O Boca Juniors é considerado um dos maiores clubes do mundo por suas grandes conquistas. São 24 Campeonatos Argentinos, 6 Libertadores da América (1977, 1978, 2000, 2001, 2003, 2007), 3 Copas Intercontinentais (1977, 2000, 2003), 2 Copas Sul-Americanas (2004,2005) e 4 Recopas (1990, 2005, 2006, 2008). É o time com mais conquistas internacionais, 18, ao lado do italiano AC Milan.

Localizado na Calle Brandsen, a cerca de duas quadras do Caminito, visitar o mítico La Bombonera é programa obrigatório para qualquer turista apaixonado por futebol que está em Buenos Aires.



O estádio foi pensado nos mínimos detalhes para que o time visitante sinta-se intimidado mesmo antes do começo da partida. A torcida fica muito próxima do campo e grita os 90 minutos, sem trégua, criando um ambiente ensurdecedor, um verdadeiro caldeirão. O banco de reservas fica colado aos torcedores, e o vestiário fica exatamente embaixo do setor da “La Doce”, a principal torcida organizada do time. Por isso que é tão difícil bater os “xeneizes” (expressão derivada de "zeneize", que significa "genovês" no dialeto da Ligúria) em casa.



Quem não consegue adquirir ingressos para as partidas do Boca (tarefa quase imposível, diga-se), tem a opção de fazer um tour pelo estádio, com acompanhamento de um guia. O “Tour La Bombonera” passa pelas arquibancadas, vestiários, sala de imprensa e termina com uma volta em torno do campo. Passeio imperdível.


Primeira visão do campo, ainda dentro do museu


Arquibancadas. Chamam a atenção a inclinação e as barras de segurança


Prédio da Bombonera

Entre as curiosidades, durante o tour repare na cabine central, de cor amarela, no prédio da Bombonera. Pertence a Diego Maradona. Quando o estádio foi reformado, e o Boca ficou mal financeiramente, Diego comprou o melhor lugar, para dar exemplo, por 250 mil dólares. Acabado o contrato, os sócios decidiram que Dieguito não precisaria renovar o pagamento, e o local pertencerá a ele e à sua família para sempre, mesmo após sua morte.


La Bombonera em fotos

Não é necessário agendar a visita guiada no estádio. Na fila para comprar o ingresso, você verá uma plaquinha anunciando o horário de saída do próximo tour. As visitas acontecem de hora em hora, o primeiro às 10hs e o último às 17hs.

Primeiro museu temático de futebol da América Latina, o “Museo de La Pasión Boquense” reúne em 2 andares e 2000 metros quadrados importante memorabília que conta os mais de 100 anos do clube, incluindo camisas antigas, sala de troféus, interatividade, vídeos, fotos, objetos, documentos históricos, sala de cinema e até uma miniatura do bairro La Boca no começo do século XX.


Em sentido horário: calçada das estrelas, vestiário Boca (e o momento de fé), seção "los campeonatos", pedra fundamental do estádio


Confrontos contra brasileiros: Santos 3 x 2 Boca Juniors (Maracanã, 04/09/1963) e Palmeiras 0 x 0 Boca Juniors (Morumbi, 22/06/2000)

As quatro seções mais importantes do museu são: “la camiseta”, que reúne todas as camisas usadas pela equipe, desde a época amadora até os dias atuais; “la gloria”, uma incrível sala com troféus, objetos, fotos e vídeos que relembram todos os títulos mais importantes; “la pasión”, um espaço interativo que faz o visitante sentir a experiência de jogar em La Bombonera; e “genio y pasión”, dedicada a Maradona, o maior ídolo da história do clube, com fotos, história e camisas originais.


Seção "la camiseta"


Seção "la gloria", com parte das conquistas internacionais (foto tirada antes da inauguração da nova sala de troféus, em 2012)


Copa Sul-Americana de 2005 e réplica da Taça Libertadores de 2007

Na seção "los campeonatos", estão destacados os anos em que o clube obteve os maiores feitos. Para cada ano, são exibidos os registros dos jogos (datas, escalações, placares) e, em 3 monitores, faz-se um paralelo entre as imagens dos jogos e os acontecimentos mais relevantes na Argentina e no Mundo no mesmo ano.

Endereço: Brandsen 805 – La Boca.
Telefone: +54 (11) 4362-1100
Quanto custa: Adultos – AR$ 45 (só museu), AR$ 60 (estádio tour + museu). Crianças: AR$ 30 (só museu), AR$ 40 (estádio tour + museu).
Horário de funcionamento: Aberto diariamente das 10 às 18 horas. Há mudança de horário em dias de jogo em La Bombonera.
Internet: www.museoboquense.com

Como chegar: Taxi ou ônibus – linhas 25 / 46 / 86 (passam na Brandsen), 29 / 53 / 152 / 168 / 64 (passam na Av Almirante Brown, cerca de 4 quadras do estádio), 22 / 24 / 39 / 70 / 39 (passam na Av Patricios, cerca de 3 quadras do estádio).

O Viajante Comilão recomenda: Onde comer (raio de até 5km):

1 comentários:

Walter Rodrigues disse...

Excelente!!!! Eu torço para o Boca, porem não conhecia tanto detalhes de sua historia!! fantástico!
Quando for para Argentina com certeza vou assistir um jogo do Boca e fazer o tour no estadio.
Abraco.

Postar um comentário

Pesquisar no Blog

Guias de Viagem


Álbuns de Fotos

Instagram


Anuncie no Viajante Comilão




Você gostou do blog? As dicas de viagens e reviews de restaurantes foram úteis para ajudá-lo(a) a planejar sua viagem?

O Viajante Comilão é um serviço 100% gratuito. Se você gostou do nosso serviço, ajude o blog a continuar seu trabalho: o link abaixo direciona para o site do PayPal, um serviço 100% seguro para que você possa fazer uma doação para o blog, usando seu cartão de crédito.

Contamos com sua contribuição. Obrigado!


Payments By PayPal