quinta-feira, 23 de agosto de 2012

20 atrações imperdíveis em Buenos Aires



Buenos Aires é uma das cidades mais vibrantes da América do Sul. Importante polo cultural (só museus, são mais de 120), terra de boa gastronomia, imbatível na quantidade (e qualidade) dos parques públicos, é a preferida dos turistas brasileiros há anos.

Se antes a maioria dos brasileiros viajavam à capital portenha apenas para se esbaldar nas lojas de outlets e comer carne em Puerto Madero, hoje a realidade é bem diferente: com inflação galopante, comprar em Buenos Aires deixou de ser uma vantagem em 90% dos casos.

E como a cidade ainda assim consegue manter o grande fluxo de turistas brasileiros? Na minha modesta opinião, estamos mudando de perfil, aprendendo a descobrir a Buenos Aires da cultura, do entretenimento, da gastronomia.

Todo mundo que visita Buenos Aires volta com uma lista de "minhas atrações preferidas". Após algumas viagens, decidi montar um post com a minha lista. Antes que você pense “Puxa vida, mais um entre os milhões de posts dando dicas em Buenos Aires?”, eu respondo: Sim, mas este post não é como os outros. Meu objetivo não é ser mais um a comentar sobre os pontos turísticos exaustivamente conhecidos da capital portenha, mas sim garimpar atrações pouco conhecidas, tão imperdíveis quanto aquelas que você lerá em 10 dos 10 posts da rede.

Inicialmente, planejei montar uma lista com 10 atrações frequentadas (e recomendadas) pelos argentinos – sim, o portenho não vai no Caminito, foge de Puerto Madero e provavelmente nunca comprou nada nos outlets da Villa Crespo. Todavia, a quantidade e qualidade das atrações me criou um problemão, resolvido de uma maneira bem simples: aumentei a lista para 20 atrações. Buenos Aires merece.

As atrações estão dispostas por bairro, para facilitar seu planejamento na hora de decidir o que e quando visitar.

Boa viagem!



Centro:

1) Museu do Bicentenário
Inaugurado em 2011, celebra os 200 anos da Revolução de Maio de 1810, que culminou com a independência do país. Só o lugar já vale a visita - uma galeria datada de 1855-1857 que passa por baixo da Casa Rosada, restaurada para manter parte da arquitetura original, reúne objetos, imagens, quadros e vídeos que contam a história argentina, além de relíquias pessoais dos presidentes argentinos. Passa pelo peronismo, pela ditadura militar, pelas Mães de Maio. Um show de história.



Endereço: Paseo Colón, 100, ao lado da Casa Rosada
Como chegar: Subte - Estações Plaza de Mayo (Linha A), Catedral (Linha D) e Bolívar (Linha E)
Horário de funcionamento: De terça-feira a domingo, das 10hs às 18hs (entre 21/03 e 20/09), e das 11hs às 19hs (entre 21/09 e 20/03). Entrada gratuita
Para mais informações, visite o site: http://www.museo.gov.ar/

2) Que tal assistir uma peça de teatro?
Das inúmeras salas da Avenida Corrientes até as pequenas peças de vanguarda em Abasto, San Telmo e Palermo, Buenos Aires respira teatro: capital cultural da América Latina, são mais de 60 salas e 100 peças em cartaz por semana, com obras clássicas, comédias, musicais, espetáculos de tango, teatro de revista e adaptações de grandes obras internacionais. Os preços variam entre AR$ 50 e US$ 100, dá para comprar entradas para o mesmo dia, geralmente com cartão de crédito. Escolha uma peça e bom espetáculo!



Para uma lista completa de todas as peças em cartaz na cidade, acesse o site do jornal La Nación: http://www.lanacion.com.ar/espectaculos/cartelera-teatro/index.asp

3) Museu dos Beatles
Maior museu sobre o Fab Four fora de Liverpool e único do gênero na América Latina, reúne objetos dos mais variados, entre fotos, registros, autógrafos, discos de ouro, roupas, relógios, pratos, bonecos, e até um tijolo original do Cavern Club, demolido em 1983. São cerca de 2 mil objetos em exposição rotativa, de um acerto total de 8,5 mil objetos, a maior coleção particular do planeta. Localizado no Complejo La Plaza, onde também funciona The Cavern Club, uma recriação do mítico pub em Liverpool.



Quer ver mais fotos? Clique aqui e leia meu review completo!

Endereço: Avenida Corrientes, 1660
Como chegar: Subte - Estação Callao, Linha B
Telefone: +54 (11) 6320-5300
Horário de funcionamento: De segunda a sábado e feriados, das 10hs à meia-noite, domingo das 14hs à meia-noite
Quanto custa: AR$ 50 para turistas e AR$ 30 para argentinos

4) Tour no Teatro Colón
Considerado um dos 5 melhores teatros líricos do mundo, passou por uma completa restauração que durou 8 anos, reaberto em 2010. Tá novinho em folha e merece ser visitado, seja durante uma apresentação ou na visita guiada, que cobre a sala de concertos, as de ensaios (que ficam no subsolo), bastidores e camarins. De brinde, peças de figurinos, vitrais e lustres enchem os olhos dos visitantes. O tour é realizado todos os dias, com saídas a cada 15 minutos, tem duração de 1h e conta com guias em espanhol ou inglês.



Endereço: Calle Tucumán, 1171
Como chegar: Subte - Estação Tribunales, Linha B
Telefone: +54 (11) 4378-7127
Horário de funcionamento: Todos os dias, inclusive feriados, das 9hs às 17hs
Quanto custa: Estrangeiros pagam AR$ 110. Grátis para crianças menores de 6 anos. Aceita-se apenas "efectivo" (dinheiro vivo) em pesos. Dá para comprar via internet, com cerca de 10 dias de antecedência, no https://www.tuentrada.com/colon/Online/
Maiores informações: http://www.teatrocolon.org.ar/por/index.php?id=visitas



Puerto Madero:

5) Costanera Sur
Ecossistema de 360 hectares às margens do Rio da Plata que abriga rica fauna - pássaros, iguanas, serpentes, capivaras, perdizes, castores e outros animais característicos dos pampas. Há ainda bosques silvestres com extensa biodiversidade, lagoas, mirantes, áreas de repouso e alamedas de terra batida, ideais para caminhar e andar de bicicleta. Compre um "choripán" (pão, linguiça, chimichurri) num dos "carritos" dentro do parque, aprecie a natureza (e tire muitas fotos), ou simplesmente fique lá, sem fazer nada.



Endereço: Avenida Tristán Achával Rodríguez, 1550
Como chegar: Subte - Estação Leandro N. Alem, Linha B
Telefone: +54 (11) 4893-1588
Horário de funcionamento: De terça a domingo, das 8hs às 18hs. Entrada gratuita.
Para visitas guiadas, acesse: http://www.buenosaires.gov.ar/areas/med_ambiente/reserva/visitas_guiadas.php

6) Navio e Museu "Fragata Sarmiento”
Fragata com 85 metros de comprimento, 12 canhões e 35 velas, construída na Inglaterra no final do século XIX. Barco-escola da Armada Argentina, realizou 39 viagens ao redor do mundo entre 1897 e 1939, percorrendo o equivalente a 50 voltas ao mundo, sempre em missão de paz. Declarado Monumento Histórico Nacional e convertido em museu em 1961, por módicos 2 pesos é possível ter acesso às dependências da embarcação, conhecer o mobiliário original, ver fotos, objetos e registros das travessias.



Quer saber mais? Clique aqui e leia meu review completo!

Endereço: Avenida Alicia Moreau de Justo, 980, deque 3
Telefone: +54 (11) 4334-9386
Horário de funcionamento: Todos os dias das 10hs às 19hs
Quanto custa: AR$ 2 (R$ 0,80) para adultos. Grátis para crianças menores de 6 anos



Recoleta:

7) Museu Nacional de Belas Artes (MNBA)
Inaugurado em 1896, tem a maior coleção de obras de artes do país e é considerado um dos mais importantes da América Latina. São mais de 12 mil peças, entre pinturas, esculturas, tapetes, gravuras, desenhos e objetos, das quais 700 estão expostas. No acervo, artistas como El Greco, Goya, Rodin, Van Gogh, Rembrandt, Degas, Cézanne ou Picasso, além de ampla coleção de arte contemporânea argentina. No térreo há uma biblioteca especializada em arte, com um patrimônio de 150.000 volumes.



Endereço: Avenida Del Libertador, 1473
Telefone: +54 (11) 4803-0802
Horário de funcionamento: De terça a sábado, das 12h30 às 19h30, domingo das 9h30 às 20h30. Entrada gratuita. Oferece visitas guiadas e audioguias em espanhol e inglês.
Internet: http://www.mnba.org.ar/

É possível visualizar o parte do acervo (234 obras) pelo Google Art Project: http://www.googleartproject.com/es/collection/museo-nacional-de-bellas-artes-de-buenos-aires/museumview/

8) Livraria "El Ateneo Grand Splendid"
Era uma vez um teatro que virou cinema, um cinema que virou livraria e uma livraria que virou atração turística. Entre 1919-26 foi palco de espetáculos de tango, e após funcionar 70 anos como cinema foi convertido numa unidade da rede El Ateneo, que fez questão de manter todo o esplendor do antigo teatro - a cúpula pintada pelo italiano Nazareno Orlandi está lá, os camarotes tornaram-se salas de leitura, o palco virou um café. Considerada a segunda livraria mais bonita do mundo, são 120 mil títulos à disposição.



Endereço: Avenida Santa Fe, 1860
Como chegar: Subte - Estação Callao, Linha B
Telefone; +54 (11) 4813-6052
Horário de funcionamento: De segunda à quinta das 9hs às 22hs, sexta e sábado das 9hs à meia-noite, domingo das 12hs às 22hs
Internet: www.tematika.com.ar



Palermo:

9) Arte Moderna no MALBA (Museu de Arte Latino-Americana de Buenos Aires)
Considerado o maior acervo particular do país, reúne cerca de 400 obras de arte entre pinturas, esculturas e fotografias de artistas latino-americanos do século XX,. Na coleção, nomes como Tarsila do Amaral (casa do nosso "Abaporu”), Di Cavalcanti, Portinari, Helio Oiticica, Ligia Clark, entre outros. Oferece oficinas e eventos de literatura, cinema e cursos de extensão cultural. Depois de passear pelo museu, assistir a um filme ou participar de qualquer outra atividade, passe na imperdível lojinha ou aprecie a vista no Café des Arts.



Endereço: Avenida Figueroa Alcorta, 3415
Telefone: +54 (11) 4808-6500. Para visitas guiadas, ligue +54 (11) 4808-6541
Horário de funcionamento: De quinta à segunda e feriados, das 12hs às 20hs. Quarta, das 12hs às 21hs. Terça: fechado
Quanto custa: Adultos AR$ 25, estudantes AR$ 11. Grátis para crianças menores de 5 anos. Às quartas, o ingresso custa AR$ 10 para adultos e é grátis para estudantes. As sessões de cinema custam entre AR$ 10 e AR$ 14
Para conhecer as obras do acervo, acesse: http://www.malba.org.ar/web/coleccion_buscador.php

Importante: As principais obras do acervo (incluindo o "Abaporu") estarão fora do MALBA até Out/12 - foram emprestadas para o Museum of Fine Arts (MFAH), em Houston.

10) Floralis Generica
Gigante estrutura de alumínio e aço em formato de flor localizada na Plaza de las Naciones Unidas, ao lado da Faculdade de Direito e em frente ao Museu Nacional de Belas Artes. Inaugurada em 2002, "plantada" num espelho d'água com 44 metros de diâmetro, tem 6 pétalas, 23 metros de altura e 18 toneladas de peso. Como principal característica, suas pétalas se abrem ao amanhecer e se fecham ao pôr do sol. Nos dias de sol, os argentinos aproveitam o gramado para pegar uma corzinha ou fazer piquenique.



Endereço: Avenida Figueroa Alcorta, 2263

11) Jardim Japonês
Construído em 1967 em razão da visita à Argentina dos então príncipes herdeiros Akihito e Michiko, atuais imperadores do Japão. Reproduz um tradicional jardim japonês, com um lago repleto de carpas (as crianças podem alimentar os peixes com comida adquirida no próprio centro), um jardim com plantas típicas, espaços para meditação, pontes, casa de chá e um restaurante (de comida japonesa, lógico). Oferece aulas e atividades da cultura japonesa - origami, bonsai, aikido, shiatsu, apresentações de taiko, etc.



Endereço: Avenida Figueroa Alcorta, esquina com Av. Casares
Telefone: +54 (11) 4804-4922 / 4804-9141
Horário de funcionamento: Todos os dias, das 10hs às 18hs. Oferece visitas guiadas nos finais de semana
Quanto custa: Adultos pagam AR$ 16, grátis para crianças menores de 12 anos e idosos acima de 65 anos
Internet: www.jardinjapones.org.ar

12) Jardim Zoológico
Aberto em 1888, abriga mais de 2.500 animais de mais de 350 espécies. É o segundo zoológico mais visitado do mundo. A estrutura permite que o público chegue bem pertinho dos bichos, caso dos leões, os mais fotografados. Além dos animais encontrados em todo zoo, atrai visitantes pelos ursos polares, leões brancos, cangurus, pandas vermelhos, pumas, entre outros. A criançada se diverte no aquário (tem até tubarões!), na casa de répteis e no passeio de barco no lago. Oferece visitas guiadas de dia e noite.


Crédito pelas fotos: http://www.eujafui.com.br/

Endereço: Avenida Sarmiento, esquina com General Las Heras, em frente a Plaza Italia
Como chegar: Subte - Estação Plaza Italia, Linha D
Telefone: +54 (11) 4011-9900
Horário de funcionamento: De terça a domingo e feriados, das 10hs às 19hs
Quanto custa: AR$ 47 (adultos, inclui passeio de barco, aquário e casa de répteis), AR$ 30 (adultos, apenas Zoo). Grátis para menores de 12 anos
Internet: http://www.zoobuenosaires.com.ar/

Visitas noturnas: Realizadas às quartas, quintas e sextas-feiras, precisam ser agendadas por e-mail: zoodenoche@zoobuenosaires.com.ar

Curiosidade: O Zoo de Buenos Aires é famoso pelas criativas campanhas de publicidade. Seguem as que mais fizeram sucesso: http://www.toxel.com/inspiration/2008/08/28/brilliant-buenos-aires-zoo-ads/

13) Hipódromo Argentino
Inaugurado em 1876, tem pista com 2,4 km de extensão e capacidade para 107 mil pessoas. Ponto emblemático da cidade, onde as famílias tradicionais se reúnem às segundas, sextas e sábados para apostar nas corridas de cavalos - são até 14 páreos por dia, de diferentes categorias, realizados a cada meia hora. Qualquer pessoa pode assistir os páreos (a entrada é gratuita) e apostar no seu cavalo preferido - o valor mínimo é de AR$ 2. No subsolo há um cassino com 5 mil máquinas caça-níqueis e 210 posições de roleta.



Endereço: Avenida Del Libertador, 4101
Telefone: +54 (11) 4778-2800
Mais informações e calendário de corridas: http://www.palermo.com.ar/



La Boca:

14) Assistir uma partida do Boca Juniors no mítico La Bombonera
Já assisti jogos de futebol em estádios no Brasil e na Europa, mas a casa do Boca é única. A apaixonada e incansável torcida canta e apoia o time sem parar, mesmo quando está perdendo. As bandeiras gigantes e os sinalizadores transformam o estádio num caldeirão. Cada gol é único, da comemoração atrás do gol aos pulos que fazem tudo tremer. A bilheteria vende ingressos, mas o melhor para o turista é adquirir os pacotes com translado, ingresso numerado e alimentação, a partir de US$ 200. É caro, mas vale a pena.



Quer saber mais? Clique aqui e leia meu review sobre o Tour La Bombonera e Museo de La Pasión Boquense!

Endereço: Brandsen 805
Calendário de jogos do Campeonato Argentino 2012-2013: http://es.wikipedia.org/wiki/Campeonato_de_Primera_Divisi%C3%B3n_2012/13_(Argentina)
Pacotes VIP: http://bocaexperience.com/ e http://www.bsas4u.com/boca-juniors-plateia-tour-futebol-p-309.html



Retiro:

15) Museo de Armas de la Nación
Criado em 1904, abriga a maior coleção de armas do país, com mais de 2 mil objetos exibidos em 18 salas. Seu patrimônio cultural, de grande valor técnico e histórico, conta com grande coleção de armas defensivas e ofensivas da Argentina e do exterior, desde o século XII até hoje - no acervo, pistolas, armaduras, espadas, escudos, sabres, canhões, fuzis, lanças, metralhadoras e uniformes usados nas guerras do país. Destaque para a sala do Oriente, com armas, armaduras, espadas e cutelaria de japoneses e chineses.



Endereço: Avenida Santa Fe 702
Como chegar: Subte - Estação San Martin, Linha C
Telefone: +54 (11) 4311-1071 ou 4311-1079, ramal 179
Horário de funcionamento: De segunda à sexta de 13hs às 19hs
Quanto custa: AR$ 2
Internet: http://www.circulomilitar.org/museo.htm



Abasto:

16) Um passeio por Abasto, nos passos do Tango
Bairro de Carlos Gardel, Abasto respira Tango. Na Calle Zelaya, muitas casas pintaram as fachadas com letras de música, caricaturas ou fileteado, técnica artística portenha. Na Calle Carlos Gardel, ficam os bares temáticos, como o Esquina de Gardel (uma das casas de Tango mais famosas da cidade), e o Monumento a Carlos Gardel. No 735 da Calle Jean Jaurés, fica o Museo Carlos Gardel, que funciona na residência onde o artista viveu, com fotos, discos, instrumentos musicais e utensílios domésticos originais e preservados.



Como chegar: Subte - Estação Carlos Gardel, Linha B. As Calles Zelaya, Carlos Gardel e Jean Jaurés ficam a 2-3 quadras:



Museo Carlos Gardel: Funciona de segunda à sexta, das 11hs às 18hs, sábados, domingos e feriados, das 10hs às 19hs. Terça-feira: Fechado. Quarta-feira: Entrada gratuita. Mais informações no site http://www.museocasacarlosgardel.buenosaires.gob.ar/. Entrada: AR$ 3

Esquina Carlos Gardel: Informações no site http://www.esquinacarlosgardel.com.ar

17) Museo de los Niños
Visitando Buenos Aires com crianças? O museu é uma cidade construída em escala infantil, uma verdadeira brinquedoteca temática onde os pequenos podem brincar de médico, jornalista, radialista, motorista, bancário, caixa de supermercado, frentista, atendente de McDonald’s, entre outros. Oferece oficinas de arte, jogos teatrais, atividades para bebês (0-3 anos), jardinagem, área de esportes (tênis, artes marciais, futebol), sala de leitura, biblioteca... Importante: não permite a entrada de adultos sem crianças.



Endereço: Avenida Corrientes, 3247 (Shopping Abasto), 2° andar
Como chegar: Subte - Estação Carlos Gardel, Linha B
Telefone +54 (11) 4861-2325
Horário de funcionamento: De terça a domingo e feriados, das 13hs às 20hs
Valores: Crianças - AR$ 55 (terça à sexta), AR$ 60 (fim de semana e feriados); adultos - AR$ 20. 50% off entre 19hs e 20hs. Grátis para crianças menores de 2 anos
Internet: http://www.museoabasto.org.ar/



Belgrano:

18) Tour no Estádio Monumental de Nuñez
Casa do River Plate e da Seleção Argentina, o maior estádio do país (58 mil lugares) testemunhou os 2 títulos do "Los Millionarios" na Libertadores (1986 e 1996) e 9 partidas da Copa de 1978, incluindo a grande final. Oferece visita guiada (em espanhol). No amplo museu, pode-se conhecer a história do time, visitar a sala de troféus e as áreas temáticas, que fazem um interessante paralelo entre os avanços das décadas e as conquistas do clube, que já foi da elite mas que hoje predomina nas classes mais humildes.



Quer saber mais? Clique aqui e leia meu review sobre o Tour El Monumental e Museo River!

Endereço: Avenida Figueroa Alcorta 7597
Como chegar: Subte - Estação Congresso do Tucumán, Linha B, mais 15 minutos de caminhada pelo agradável bairro de Belgrano, de ruas largas e casas chiques
Telefone: +54 (11) 4789-1156
Horário de funcionamento: Todos os dias, exceto em dias de jogos, das 10hs às 19hs
Quanto custa: AR$ 55 (Museu + Estádio), AR$ 45 (só Museu). Menores pagam metade
Mais informações: http://www.museoriver.com/



Mataderos:

19) Feira de Mataderos
Feira que celebra e divulga as tradições gaúchas argentinas. Distante 45 minutos do centro, as mais de 300 bancas atraem cerca de 8 mil visitantes a cada domingo. Tem artesanato tradicional (cuias de chimarrão, chapéus, artigos de couro e madeira, instrumentos musicais, etc), gastronomia (choripan, embutidos, doces típicos, empanadas, carnes, etc) e shows folclóricos (espetáculos de música e dança, corridas de cavalos, etc). Muitos frequentadores vestem-se ao estilo gaúcho para dançar e cantar as músicas no meio da rua.



Endereço: Avenida de los Corrales, 6500 (esquina com a Avenida Lisandro de la Torre, em frente ao Mercado Nacional de Hacienda)
Como chegar: São 18km do centro. De taxi (AR$ 60 por trecho) ou ônibus - consulte as linhas no site http://feriademataderos.com.ar/
Horário de funcionamento: Domingos, das 11hs às 20hs
Não quer ir por conta própria? Algumas empresas oferecem visitas guiadas com translado a partir de US$ 104 por pessoa, caso da BsAs4U (http://www.bsas4u.com/feria-mataderos-city-tour-p-325.html).



Grande Buenos Aires:

20) Zoológico de Lujan
Distante 70 km do centro, Lujan é uma cidade muito procurada por 2 grandes atrações: a Basílica Nossa Senhora de Lujan e o rústico Zoo, famoso por permitir contato direto com os animais - as pessoas podem não só entrar nas jaulas dos tigres, leões, macacos, leões marinhos, llamas, búfalos, elefantes, guepardos, pumas, dromedários e outros tantos, mas tocá-los, acariciá-los e até alimentá-los, Dá para montar no leão, dar voltas no elefante e dar mamadeira para os filhotes dos tigres. Chegue cedo, pois o lugar lota.


Crédito das fotos: http://fottus.com/animais/zoologico-de-lujan-argentina/ e http://blog.decolar.com/destinos/zoologico-lujan-argentina

Endereço: Autopista del Oeste, km 58 - Lujan
Telefone: +54 (2323) 435-738
Horário de funcionamento: Diariamente, das 9hs às 19h30. Vá num final de semana, onde todas as atrações podem ser visitadas

Quer saber mais? Quer saber como chegar? Quer ver mais fotos? Clique aqui e leia meu review completo!

Quanto custa: AR$ 130 para adultos, grátis para menores de 2 anos. Pagamento só em dinheiro, aceita reais
Internet: http://www.zoolujan.com/

19 comentários:

Anônimo disse...

adorei o saite explicou todas as minhas dúvidas.sem fala que agora quero i nesse Zoologico LUJAN.aaaaadorei

Cupcakes Marcanth disse...

como ir ao zoo de lujan, sem ser de carro? estarei em buenos aires e quero ir!

Daniel Neves disse...

Olá, veja a seção "Como chegar" no meu post sobre o Zoo e Lujan - http://oviajantecomilao.blogspot.com.br/2013/02/buenos-aires-zoo-lujan.html. Um abraço!

Daiana disse...

OLÁ , PARABÉNS PELO BLOG, MUITO BOM ! ESTOU QUERENDO IR A BUENOS AIRES SOZINHA, GOSTARIA DE SABER SE TEM COMO A GENTE SE VIRAR POR LÁ SOZINHO ?

Daniel Neves disse...

Olá Daiana, é totalmente possível se virar sozinho(a) em Buenos Aires, sem depender de nenhuma agência ou ninguém que more lá.

A cidade é super tranquila para andar e deslocar-se, com avenidas que cortam a cidade de ponta a ponta. Apenas tenha um bom mapa em mãos, que você pode conseguir no aeroporto. O metrô leva aos principais lugares, o taxi é super barato e pode ser uma ótima opção.

Dê preferência para ficar hospedada em regiões centrais, com acesso fácil a pontos turísticos e restaurantes. Centro e Palermo são ótimas regiões.

Um abraço!

Anônimo disse...

Muito bom o blogger, gostei muito das divas

Mariane Eu disse...

Caro Daniel, peço que ressalte muito bem o fato de chegarem a Buenos Aires com pesos em valores baixos, sou da fronteira com a Argentina, estivemos em BsAs, nos dias 20-23 e não tivemos problemas com taxistas, mas encontramos pessoas que foram enganadas com notas falsas de valores entre 50 e 100 pesos.
Quanto a restaurantes recomendo de coração e com muita certeza o EL CARBON - na Reconquista, http://www.alcarbonrestaurante.com.ar/ - nos deparamos com pratos prato muito bem apresentados e de sabor excelente... principalmente se tratando do peixe. (Mero y lomitos de Salmón en salsa de perfume de mar y camarones)... legítimo perfume de mar, rsrsr
Um atendimento impecável, sito até o nome do garçom, Victor, foi muito gentil. Fomos até presenteado com um vinho.
Quanto ao preço, ÓTIMO, se comparado aos "top 10"...

Quanto ao outro que visitamos foi o Brasas Argentinas, boa carta de vinhos e buffet livre, preço ótimo, se comparado aos demais que se encontram no Puerto Madero.

Pode dar mais destaque ao Jardim Japonês, pois ele é mais lindo do que como é apresentado em suas fotos. Se quiser envio as nossas...

Mas teu blog foi um ótimo ajudante para nosso passeio...

Enfim, Buenos Aires continua linda e agora os argentinos estão aprendendo a lidar com os turistas...
RECOMENDO caminhadas com o mapa na mão, pois tudo acaba sendo perto, mas sempre tenham devida cautela.

Abraços!!!

Viviane Teobaldo disse...

Estou com muita vontade de ir a Punta Del Este saindo de Buenos Aires. Pelo que andei lendo em alguns site, devo ir até Montevideo de barco e de lá seguir de ônibus que sai diariamente até Punta. Gostaria de saber se você tem mais detalhes ou de repente tem alguma sugestão.

Daniel Neves disse...

Olá Viviane,

Você não precisa passar por Montevideo, existem voos diretos entre Buenos Aires e Punta Del Este.

Entre as opções, a Aerolineas Argentinas e a Buquebus (http://www.flybqb.com.uy/) têm voos diários entre as duas cidades, com duração de 1 hora, saindo do Aeroparque com preços a partir de R$ 260 ida e volta (tarifa promo).

Outra opção é fazer o trecho entre BsAs e Montevideo de barco, e o trecho entre Montevideo e Punta de ônibus. A viagem é mais demorada (entre 4 e 5 horas), porém o preço cai pela metade (cerca de R$ 150, ida e volta). Veja o site da Buquebus (http://www.buquebus.com/) para mais informações.

Um abraço!

Raphael disse...

Olá Daniel! Parabéns pelo Blog..excelentes dicas..
Vc tem informação de onde assistir um bom show de tango (que não seja "pega-turisdta")?
Obrigado!

Daniel Neves disse...

Olá Raphael,

Difícil, mas posso te indicar 5 opções, algumas com jantar incluso no pacote, algumas só com o espetáculo de tango, mas que fogem do padrão "hollywoodiano" das casas "pega-turistas":

Bar Sur: http://www.bar-sur.com.ar/
Esquina Carlos Gardel: http://www.lavirutatango.com/index.html
Centro Cultural Borges: http://www.ccborges.org.ar/ e http://www.viajenaviagem.com/2011/02/tango-bbb-em-buenos-aires-centro-cultural-borges/
Café de los Angelitos: http://www.cafedelosangelitos.com/ e http://www.buenosairesparachicas.com/2012/05/cafe-de-los-angelitos-renovando-o-tango.html
La Viruta: http://www.lavirutatango.com/index.html

Um abraço!

Daiana disse...

Olá Daniel,
minha duvida é sobre a troca do real para os pesos, como devo fazer? Li em alguns lugares que as casas de cambio no aeroporto o valor é alto, e gostaria de saber como funciona sacar o valor em caixa eletrônico (claro, com cartão liberado)
obs.: adorei seu site!

Daniel Neves disse...

Olá Daiana,

É super simples! Veja a dica 1 do post “10 dicas para quem visita (ou quer conhecer) Buenos Aires”, no trecho em que falo sobre “Saques no exterior”, para saber mais. O texto pode ser lido no seguinte link: http://oviajantecomilao.blogspot.com.br/2012/08/10-dicas-para-quem-visita-ou-quer.html.

Outra opção que você tem é comprar os pesos no Brasil, a grande maioria das casas de câmbio, inclusive aquelas localizadas no aeroporto (Confidence, Safra, etc.) podem te ajudar.

Como você bem disse, a opção de comprar os pesos no aeroporto da Argentina é a pior de todas, pois a taxa cobrada será a pior e você perderá dinheiro.

Espero tê-la ajudado, um abraço!

Jéssica Cristina disse...

Olá Daniel,

Estou pesquisando um destino para viajar nas minhas férias em Dezembro, estou muito na dúvida entre Santiago-Chile ou Buenos Aires-Argentina. Qual lugar você me indica?
P.S.: Parabéns pelo site e pela atenção dada aos leitores!

Daniel Neves disse...

Olá Jéssica, que dúvida cruel! Entendo que você ainda não conhece nenhum dos dois, certo?

Ao invés de te dizer qual das duas deve escolhar, vou te fazer seis perguntas, que ao final espero que ajudem a escolher qual visitar:

1) Você gosta de vinhos? Se sim, que uva prefere - Carmenère ou Malbec?
2) Se você respondeu que gosta de vinhos, planeja visitar alguma vinícola?
3) Você gosta de conhecer restaurantes, explorar a boa gastronomia do lugar? Ou comida não é algo que te motiva?
4) Você pretende incluir museus e parques no seu roteiro?
5) Além de Buenos Aires e Santiago, pretende visitar alguma cidade nos arredores?
6) Gosta de futebol? Tem planos de assistir algum jogo, ou fazer tour em algum estádio?

Na pergunta 1, Carmenère significa Chile, e Malbec é Argentina.
Se respondeu SIM na pergunta 2, Santiago possui ótimas vinícolas para conhecer. Em Buenos Aires, esta opção não existe.
Se respondeu SIM na pergunta 3, é Buenos Aires na veia, a gastronomia portenha é melhor que a da capital chilena.
Pergunta 4: as duas cidades possuem parques e museus, mas aqui novamente Buenos Aires ganha, a variedade cultural é maior.
A pergunta 5 é ampla, e aqui a duas cidades oferecem atrações: Luján, Valparaíso, Viña del Mar, Valle de Casablanca (local dos melhores vinhos chilenos), áreas de esqui... eu ficaria com o Chile.
E a pergunta 6 é óbvia: La Boca e Monumental de Nuñez são as casas do futebol argentino.

Para fechar: o custo de vida em Buenos Aires ainda está mais baixo que Santiago, seja para hotéis, restaurantes e passeios. Isso é uma baita vantagem na hora de planejar as despesas.

Ajudei?

Um abraço!

*** RESERVE SEU HOTEL COM O VIAJANTE COMILÃO: É O MESMO PREÇO DO BOOKING.COM, E ASSIM VOCÊ AJUDA O BLOG A GANHAR UNS TROCADOS ***

Jéssica Cristina disse...

Ola Daniel, ajudou sim!

Muito obrigado! Vou ficar com a Argentina, pela gastronomia (Sou apreciadora de uma boa comida rs), porque não bebo vinho e pela variedade cultural.

Um abraço e mais uma vez, muito obrigado!

Marina Guerra disse...

Olá Daniel!
Suas dicas já me ajudaram bastante em Londres e Santiago. Muito obrigada!
Pretendo ir pra BA no carnaval (2017), vi que vc já passou vários carnavais lá.
Tem alguma dica específica para essa época do ano? Lá tbm é feriado? Os lugares turísticos e restaurantes fecham?
Obrigada!

Daniel Neves disse...

Olá Marina, sempre legal ter feedbacks de que as dicas foram úteis! Obrigado, fico feliz!

Buenos Aires passou a comemorar o feriado de uns 10 anos pra cá, mais como uma estratégia de comércio para atrair os brasileiros. Não é feriado por lá, as empresas trabalham normalmente, mas hotéis, restaurantes e atrações vivem cheios, para comer deve-se fazer reserva.

Não tenho nenhuma dica especial para o Carnaval. Aproveite os 4/5 dias para fazer os passeios básicos, caso ainda não conheça BsAs, ou mesmo aventurar-se por algumas atrações fora do circuito Calle Florida/Caminito/Puerto Madero, neste post listo algumas opções. Aqui no blog tenho também um post sobre restaurantes, com foco nos locais onde os locais comem, e sem restaurantes "pega turista"!

Um abraço!

*** RESERVE SEU HOTEL COM O VIAJANTE COMILÃO: É O MESMO PREÇO DO BOOKING.COM, E ASSIM VOCÊ AJUDA O BLOG A GANHAR UNS TROCADOS ***

Marina Guerra disse...

Obrigada, Daniel!

Postar um comentário

Pesquisar no Blog

Guias de Viagem


Álbuns de Fotos

Instagram


Anuncie no Viajante Comilão




Você gostou do blog? As dicas de viagens e reviews de restaurantes foram úteis para ajudá-lo(a) a planejar sua viagem?

O Viajante Comilão é um serviço 100% gratuito. Se você gostou do nosso serviço, ajude o blog a continuar seu trabalho: o link abaixo direciona para o site do PayPal, um serviço 100% seguro para que você possa fazer uma doação para o blog, usando seu cartão de crédito.

Contamos com sua contribuição. Obrigado!


Payments By PayPal