sexta-feira, 8 de junho de 2012

Santiago - Concha y Toro (Wine Bar): Melhor custo/benefício



Ao término do tour na Concha y Toro e das degustações, o estômago começou a implorar por comida. Já tinha lido sobre a excelente gastronomia do restaurante Wine Bar, que fica na sede da vinícola, e decidi experimentar. Confesso que não me arrependi.

O ambiente procura passar uma imagem de simplicidade, mas sem esquecer do bom gosto - as poucas, largas e bem distribuídas mesas ocupam um salão pequeno, de boa iluminação natural (graças às grandes janelas), complementada por luminárias. Nas mesas, um arranjo de flores dá às boas-vindas aos que chegam.



A região de Pirque não é uma das mais fáceis de chegar. Não acredito que alguém vá até a Concha y Toro só para almoçar - fica claro que 100% do público fez ou fará o tour. O restaurante estava cheio com o pessoal que fez tour/degustação comigo, mas rapidamente consegui uma mesa. O atendimento é ponto-chave da casa - prestativo e cordial, quase pessoal, mas sem perder a eficiência. Minha experiência: tão logo me acomodei fui atendido por um garçom, os pratos foram retirados e repostos rapidamente, e não tive que chamá-lo durante toda a refeição.

Cardápio em mãos, dúvidas na cabeça: peço uma garrafa de vinho ou explorarei diversas opções em taças? Carne ou peixe? Qual a entrada? Pode não parecer, mas quando o forte da casa é o vinho, o cérebro tenta pensar de forma inversa - prato para combinar com a bebida - , e a verdade é que sempre a comida deve estar em primeiro plano.

Enquanto escolhia, o garçom que me atendia me apresentou sua melhor característica: ajudar o cliente a escolher os pratos. Para beber, escolhi a "Degustación Premium" (CLP 16.000, R$ 64), com 3 taças: Amelia 2009 Chardonnay e duas taças de Don Melchior Cabernet Sauvignon, safras 2008 e 1990.



Leia mais:

- 10 atrações imperdíveis em Santiago (Chile)
- 10 dicas para quem visita (ou quer conhecer) Santiago (Chile)
- Top 10 Santiago: Restaurantes
- Turismo no Chile: 10 lugares para incluir no seu roteiro de viagem (além de Santiago)





Na ordem: Don Melchior 2008, Don Melchior 1990 e Amelia 2009

Sobre os vinhos: o Chardonnay é potente, bastante frutado no nariz, amanteigado e mineral na boca. Entre os melhores que já bebi. O Don Melchior 2008 tem pouca complexidade, bastante presença de frutas vermelhas, café e couro, além de tanino bastante intenso. Deixei o 1990 para o final, por um simples motivo: é um vinhaço! Aveludado, redondo (quase nada de tanino), a cada gole mostra uma característica diferente, um sabor até então não descoberto. Difícil não dizer que foi o ponto alto do almoço.

O couvert é composto por uma cesta de pães que lembram a ilustre bisnaguinha, mais um manteiga com ervas e vinagrete. Confesso que nem tive muito tempo de explorar.



De entrada, decidi experimentar a "Degustación de Salmón" (CLP 6.000, R$ 24), com duas versões do peixe: defumado, com molho à base de wasabi, e na forma de ceviche, mas sem "leche de tigre". O salmão defumado servido no Chile é mais tenro, suave, com mais sabor do peixe. O pseudo-ceviche tava um negócio de tão bom - perfeito nas ervas (coentro e cebolinha), marinado intenso, cebola suave para não matar o sabor do peixe.





De prato principal, fiquei com o "Ragout de Cordero" (CLP 7.500, R$ 30), servido na forma de pequenos pedaços da carne com molho à base de redução de tinto. A carne estava saborosa, embora um pouco mais gordurosa do que estou acostumado. O molho era rico de aromas e sabores - tava tão bom, que no final peguei um pãozinho para raspar o finzinho do prato!



De acompanhamento da carne, pedi a "Milhojas de Papas", que são fatias bem fininhas de batata intercaladas com molho béchamel, assadas no forno. O preparado chega no prato fervendo, e é bem suave na boca.

De sobremesa, outro garçom me ajudou: fui de "Mousse de Chocolate" (CLP 2.600, R$ 10,40), com cobertura de calda de framboesa. De consistência mais intensa do que a servida no Brasil, tem uma diferença importante: é bem menos doce. Fica bem equilibrada com a calda.



Conta: 1 entrada, 1 prato principal, 3 taças de vinho, 1 sobremesa, serviço (15%, como agradecimento ao excelente atendimento) = CLP 37.000 (R$ 148).

Conclusão: excelente custo/benefício - sem a degustação, que é um item caro, é provavelmente um dos restaurantes mais baratos de Santiago, com entrada/prato/sobremesa/serviço por módicos 70 reais. E você comerá muito bem, com certeza.

Se você resolver fazer o tour, vale a pena uma paradinha no restaurante para almoçar ou apenas beliscar alguma coisa. De preferência bem acompanhado por um dos ótimos vinhos da casa.

Endereço: Avenida Virginia Subercaseaux 210, Pirque
Telefone(s): +56 (2) 476 5680, 476 5334, 476 5269 e 476 5647.
Horário de atendimento: Diariamente das 9h30 às 18h30.
Internet: http://www.conchaytoro.com/web/wine-bar-pirque/?lang=es

Importante: Me informaram que o restaurante não faz reservas ("é por ordem de chegada"), mas se fosse você eu ligaria se tivesse um grupo com mais de 4 pessoas.

13 comentários:

Kelinha disse...

Oi bom dia tudo bem? Estou adorando suas dicas, irei ao Chile em Junho com meu marido, acho que nao terei grana pra tantos restaurantes chiques assim, rsrrsrs, mas em alguns eu irei. Queria te pedir duas dicas, alugar carro ou contratar passeios??? E tem dicas de restaurantes mais simples e gostosos porque sou fã de gastronomia, reparo bem na limpeza do lugar(primoridal), mas nao sou abastada, rsrrsrs. Um grnade abraço e desde já agradeço. Parabens pelo Blog!!!
email: kelalves@ig.com.br

Daniel Neves disse...

Bom dia!

Dê uma lida no que escrevi recentemente no blog a respeito do custo/benefício da contratação de passeios: http://oviajantecomilao.blogspot.com.br/2012/06/10-atracoes-imperdiveis-em-santiago.html?showComment=1359920886439#c5725140061978811432.

Pessoalmente, quase nunca viajo com agências. Não é pelo quesito preço, mas prefiro administrar 100% do meu tempo e do meu roteiro, fazer o que quiser e, se for o caso, mudar em cima da hora sem stress. Alugar carro, viajar de ônibus, ou até mesmo comprar os trechos de avião via internet são coisas que faço com frequência, e se o passeio for bem planejado, funciona bem. E ainda termino o dia com alguns trocados no bolso. :)

Sobre os gastos com restaurantes, não sei qual o orçamento de vocês. Posso apontar 6 lugares reconhecidos pelo ótimo custo/benefício (Tanta, Del Cocinero, Concha y Toro, Coquinaria, Tapaspassion e Mr Jack), com gasto entre R$ 100 (R$ 80, no caso do Mr Jack) e R$ 150 por refeição, para 02 pessoas, com entrada, prato principal e sobremesa. Dependendo do lugar, dá até para beber uma garrafa de vinho. :)

Menos que R$ 80-100 para 2 pessoas, com refeição completa? Lanches, como Doggis e Pizza Hut, ou casas de comida rápida, como Pardo's Chicken, Santabrasa e El Maldito Chef, que trabalham com cardápios executivos na hora do almoço. O preço é mais baixo, mas não é tão baixo assim - o prato principal começa em R$ 15.

Precisando de mais informações, é sé escrever!

Um abraço,
Daniel.

Kelinha disse...

Ola Daniel agradeço sua ajuda, vou te fazer mais umas perguntas e me desculpe pelo trabalho. Mas quero saber se nos restaurantes é obrigatorio pedir entrada + prato principal + sobremesa ? E outra coisa é comum ou é "feio" dividir pratos com o parceiro, ate porque vendo seus posts eu tenho vontade de experimentar varias coisas mas nao conseguiria comer tantas coisas numa refeiçao, rsrrsrs. Mais uma vez obrigada e parabens pelo seu excelente trabalho.

Daniel Neves disse...

Olá Kelinha, seguem as respostas:

1) De maneira alguma. Você pode ficar apenas no prato principal, ou até mesmo só nas entradas - por exemplo, pedir várias porções para compartilhar com seu marido e "pular" o prato principal;

2) Não é "feio" dividir pratos, seja com parceio(a) ou grupo de amigos(as), pode fazer sem problemas. É uma ótima estratégia para experimentar várias coisas, e muitos restaurantes já perceberam isso.

Casas como Osaka e Tapaspassion são especialistas em servir porções menores, para que as pessoas compartilhem e experimentem diferentes sabores.

Um abraço!

Anônimo disse...

Olá Daniel, parabéns pelo blog! Seus posts vão ajudar muito na viagem que farei um junho. Uma dúvida, o valor da conta no Concha y Toro que você posto, foi para uma dou duas pessoas?

Abraços Luciana

Daniel Neves disse...

Olá Luciana, o valor da conta no Wine Bar da Concha Y Toro (CLP 37.000) é para 1 pessoa, com 15% de serviço. Ficou um pouco cara por causa da degustação de 3 vinhos (CLP 16.000), incluindo um Don Melchior de 1990, um senhor vinho. Um abraço!

Celso L. Santos disse...

Boa noite Daniel, parabéns pelo blog, meu nome Celso e está sendo muito útil pra mim, estou pensando em ir em julho, e estou pensando em deixar pra comprar os passeios lá, pensando em aproveitar mais o tempo o custo e benefício, só fico um pouco preucupado com a segurança como por ex: a estrada que você citou na chegada ao Concha Y Toro, e o metro, o ônibus, não é perigoso? E a"Degustación Premium" no restaurante por (CLP 16.000, R$ 64), é somente aquelas 3 doses por esse preço? hehehe.
Um abraço.

Daniel Neves disse...

Olá Celso,

Pirque fica bem afastado do centro, é uma região bastante humilde, mas não vejo problemas com falta de segurança. O metrô vai tranquilo, você descerá numa grande avenida e pegará o ônibus. A região da vinícola é bem isolada, lembra uma fazenda, mas não me remete a nenhuma sensação de insegurança.

É claro que valem os conselhos básicos: tomar cuidado com os pertences, se o plano for voltar de lá com muitas garrafas (o que tornará difícil o transporte no ônibus, além de deixá-lo visado), prefira fazer o transaldo com vans, etc.

Sobre a "Degustación Premium", é isso mesmo: 3 taças por R$ 64. Não sei se você é entendedor de vinhos, mas os três rótulos oferecidos (Amelia 2009 Chardonnay, Don Melchior Cabernet Sauvignon, safras 2008 e 1990) são vinhos de preço mais elevado - principalmente o último, cuja garrafa que pode chegar a custar algumas centenas de reais.

Um abraço!

Ana Maria Ferreira disse...

Boa noite Daniel, meus parabens, pelo blog e pela riqueza de detalhes, cheguei a salivar só de ler a descrição dos pratos,rsrs.
O couvert é cobrado? pq nao vi vc colocando nos preços fechados o valor.
EM buenos aires e Montevideo, a gente pagava mesmo se nao quisesse comer.
Estou indo pro Chile no proximo dia 21 e seu blog esta sendo muitooooo util.
Abraço

Daniel Neves disse...

Olá Ana Maria,

Diferente de Buenos Aires e Montevideo, onde o restaurantes incluem um valor de "cubierto" na conta, isso não é prática em Santiago.

Todavia, lá existe o que eles chamam de "couvert de permanência": se você ficar no restaurante para almoçar ou jantar, o couvert não é cobrado, mas se você quiser apenas o couvert, eles certamente vão te cobrar pelo pãozinho, pelo atendimento, pelo serviço, e o valor pode variar, de CLP 1000 (R$ 4) até CLP 10000 (R$ 40), dependendo do restaurante.

Espero que ajude. Um abraço!

Maria disse...

Daniel, bom dia. Estou pensando em ir ao Chile em 2014 e gostaria de saber qual a época melhor ( sem chuvas). Parabéns pelo blog, amo vinhos e vou seguir algumas dicas suas. Um abraço. Betty Erthal.

Daniel Neves disse...

Olá Betty, Dezembro, Janeiro e Fevereiro são os meses com menos chuvas, enquanto Junho e Julho são os mais chuvosos. Um abraço!

Monica disse...

Boa tarde Daniel,
Pretendo visitar a Concha Y Toro no domingo, mês de alta estação, eh arriscado deixar para reservar um dia antes do passeio. Falo isso pq chego em Santiago final de tarde e pensei no domingo, fazer esse passeio, ou vc surge outra programação para o primeiro dia da viajem.
Minha viajem será de apenas 6 dias, sendo que o primeiro e o último serão de translado.
Parabéns pelo Blog.
Monica

Postar um comentário

Pesquisar no Blog

Guias de Viagem


Álbuns de Fotos

Instagram


Anuncie no Viajante Comilão




Você gostou do blog? As dicas de viagens e reviews de restaurantes foram úteis para ajudá-lo(a) a planejar sua viagem?

O Viajante Comilão é um serviço 100% gratuito. Se você gostou do nosso serviço, ajude o blog a continuar seu trabalho: o link abaixo direciona para o site do PayPal, um serviço 100% seguro para que você possa fazer uma doação para o blog, usando seu cartão de crédito.

Contamos com sua contribuição. Obrigado!


Payments By PayPal